terça-feira, 11 de agosto de 2009

Utopia?

Alice Ayres


Seus lábios - minha testa.
Suas mãos - meu redor.
Seu hálito - minha nuca.
Sua expiração - minha aura.

Seu tato - minha pele.
Seu rubor - meu sorriso.
Seu horror - minha falta de tempo.
Seu temor - meu sumiço.

Minha paz - colo seu.
Minha boca - pele sua.
Meu rubor - seu calor.
Meu torpor - sua presença.

Satisfação - nossa cama.
Evolução - nosso drama.
Alegria - nossa casa.
Cumplicidade - nossas soluções.

Meu temor - seu cansaço.
Meu vigor - seu abraço.
Minha dor - sua ausência.
Meu viver - sorriso seu.

E que sejamos nós assim, plenos
Um pelo outro
cuidado
amor
silêncio
tato
palavras
gestos e versos...

Já disse que serei muito mais eu por você...
e, se minha subjetividade de fato te atingir,
já decidi: vou pular de novo.

Nenhum comentário: