quarta-feira, 20 de abril de 2011

Pra alguns, não é matéria,
porque não é paupável.
Nem é só ideia,
porque de alguma forma é real
o Tempo.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Escolha

Rezo a Hécate.
Imploro por bússola e mapa.

Ela me olha, sorri e caminha.
Eu vou atrás.

Peço-lhe uma lanterna.
Ela me assusta,
me faz arregalar os olhos.

e Hécate some,
que nem fumaça soprada por alísios...

Me deparo comigo, eu, só
e vários caminhos.

Deixei pra trás uma pequena trilha
escura, sombria, com um "q" de mistério
que embriaga...

Escolhi terra firme
lotada de espinhos...
que eu enxergo...
e que me arranham.

No fundo,
meu inconsciente sabe
que eu só ando em tranças.